quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Pois é, Latino...

"Enquanto eu não encontro, a mulher certa
Eu me divirto com as erradas
Eu me divirto, eu me divirto
Eu me divirto sem pensar em compromisso
Eu me divirto, eu me divirto
Eu me divirto sem pensar em compromisso"

Hoje a tarde resolvi ir com mamis ao supermercado aqui perto a pé mesmo, afinal, uma caminhadinha não faz mal a ninguém. Aí estávamos passando em frente a uma casa com com dois rapazes no portão e um dentro do carro com a porta aberta ouvindo a música supra citada bem alta.

Por um momento passou pela minha cabeça... que música mais de machista, ridícula, mais parece um incentivo a esses rapazes a verem as mulheres como um objeto, algo descartável.

Depois eu pensei assim, mas o que é ser a mulher certa? O que é bom pra um pode não ser para outro. Se fosse nos tempos dos meus pais eu diria que a mulher certa é aquela que é caseira, que não bebe, não fuma, sonha em se casar de branco, véu, grinalda, virgem e ter uns quatro filhos. Ou mesmo na época em que eu tinha uns 17, 18 anos... talvez fosse aquela que evitava se expor demais, é mais discreta, aquela que sabia lidar com a liberdade sem vulgaridade. Mas hoje em dia... eu realmente já não sei mais o que os homens querem. Mas continua pensando que o que certo pra um pode não ser para outro, afinal nariz (hihihihih) e opinião cada um tem um.

Aí você vê as meninas se exibindo no YouTube, na TV, na rua, com minúsculas roupas, umas dancinhas, e muitas delas no limite da vulgaridade mesmo. Lógico, não são todas, mas não são poucas também não.

Eu sei que o tempo muda, as coisas mudam, mas do jeito que as coisas estão indo, realmente a tendência é mesmo ver as mulheres como coisas desfrutáveis e descartáveis. E o pior de tudo é saber que a culpa é nossa, porque em nome de uma pseudo-liberdade a mulher está deixando de ser respeitada e valorizada.

5 comentários:

sheila alvarenga gogoi disse...

Aqui em Salvador, o que a gente mais vê nas lojas de conveniência dos postos, são carros parados tocando o pagodão-baixo-astral no último volume, e mulheres de shortinho enfiado na bunda, uma cerveja numa mão e um cigarro na outra; "quebrando" e rebolando (lá pelas tantas, algumas, cheia de álccol, chegam a fazer strip-tease)

O mais ridículo é que a maioria delas não são mulheres do "povão". São patricinhas universitárias! Como se prestam a um papel degradante desses? Até uma puta de beira de estrada é menos vulgar!

Outra coisa lamentável é no Carnaval (que eu odeio e sempre viajo p ficar bem longe). As patricinhas "bem-nascidas" passam de mão em mão e de boca em boca. Depois estas mesmas reclamam : "homem só quer sexo, nenhum mais quer compromisso hj em dia!"
Por que será, hein?

Mariachiquinha disse...

Aqui também é assim, infelizmente.
Sempre me senti um e.t. porque nunca gostei dessas coisas.
Pior é saber que por causa dessas "coisinhas" que a mulher brasileira é mal visita por outros povos, outras culturas :p

Miss K. disse...

Estou lembrando das das patricinhas aqui do RJ...
O que mais me surpreende é que elas gostam dessas músicas que a recriminam e tratam das mulheres como se fossem um lixo.
Acho Carnaval a pior festa que pode existir, não vou ser hipócrita, fui uma única vez no Sambódromo com um amigo que visitava o Brasil alguns anos atrás e tive a certeza que carnaval é vulgaridade pura...
As brasileiras agarrando os gringos como se fossem caças, e eles fazendo o mesmo...Por isso que a fama das brasileiras não é boa...Infelizmente por causa de muitas...
Pior do que o carnaval é o tal do baile funk...
Dia desses tive que ser grossa com uma rapaz no ônibus...
De manhã cedo ele me liga o raio do celular e põe um funk medonho p tocar alto...Carambola se ele gosta daquela porcaria que coloque um fone no ouvido!Falei: meu senhor (qdo eu quero ser irônica me dirijo às pessoas assim hehehe, funciona que uma beleza)por favor poderia diminuir o volume da música do seu celular?Desculpe eu não obrigada a ouvir esta música horrorosa aqui bem pertinho. Coloque o fone por favor. Ele me olhou assustado e colocou o fone..Ufa, pelo menos ele não me xingou hehhee
Vc lembra do grupo É o Tchan ?Naquela época eu achava horroroso as crianças dançando "na boquinha da garrafa" e os pais achando lindo..afff.....Agora as criancinhas dançam créu e os pais batem palmas....
Enfim, nos resta rezar pra q tudo isso melhore pois piorar acredito que não tenha como, está tudo um caos!
Bjo

Mel disse...

Latino eh asquerozo,nossa como eu odeio esse tipo de "cantorpobre"
Amulher ideal eh a que combina com o macho dela,eu combino com o meu,sou do jeito que ele quer,eh assim,entao essa mulherada facil que soh vive de bunda e peito deve ser a mulher ideal para tipos Alexandre Frota,aquele que hora faz porno,hora vira evangelico,e faz porno de novo,credoooooooo!

Jules disse...

Concordo com todos os pontos de vista citados aqui.
É vergonhoso o que as meninas fazem... e a maioria acha bonito.
Imaginem como as coisas estarão daqui alguns anos.