segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Primeiro presidente negro dos EUA


Hoje estava lendo o blog Perdida Pelo Mundo, então eu me atentei para um ponto sobre o Presidente dos EUA, Barack Obama. Vou copiar um trecho (ainda que a autora não tenha me dado a permissão), mas espero que ela me entenda e não fique zangada comigo, assim como o meu comentário.

"Eu compreendo todo o entusiasmo pelo Obama ser presidente, é um facto histórico sem dúvida, o primeiro presidente da maior potência mundial, que é negro e tem origens muçulmanas. Isto é óptimo, ver que os tabus foram quebrados num pais tão conservador.

São milhares de pessoas que estão felizes, negros e brancos. Acho que todos deveríamos acreditar nele, nas suas capacidades, na sua inteligência, na confiança e serenidade que transmite. Por isso porquê que eu só ouvi os órgãos de comunicação social exaltarem o facto de ser o primeiro presidente dos EUA negro???
É inédito, ok. Mas ele não será mais que isso? Acham o que a cor da pele é a única coisa que o caracteriza?
Ouvir em entrevistas nos EUA gente a dizer que só agora, só este momento fez finalmente com que a escravatura acabasse!!! Mas o que é isso???"

O que me chamou a tenção foram dois pontos:
Um eu já havia comentado, que é o perigo de esperar que Obama resolva todos os problemas do mundo. Ele não vai resolver todos os problemas do mundo. Ele não é o "salvador da pátria". Acreditos que todos nós torcemos para que ele faça um bom governo, que recoloque os EUA no seu eixo, e que corrija muitos dos problemas deixados pelo Bush. Porém é só isso.

Segundo ponto, o fato dele ser negro.
Como eu havia comentado no mesmo blog sobre a questão étnica do Obama, eu também acho que seria desnecessário frisar que ele é o primeiro presidente negro… para mim, não faz a menor diferença se ele é negro, azul, quadriculado ou de bolinhas vermelhas, mas infelizmente algumas pessoas ainda precisam ouvir isso para perceberem que os negros existem e são tão competentes como qualquer outra pessoa.
Digamos que isso ainda se faz necessário para que o negro seja respeitado e valorizado.

Por outro lado, qualquer coisa que ele faça que não venha agradar, não tenham dúvidas, o fato de ser negro falará muito mais alto também. Ou alguém pensa, que esses que hoje aplaudem, vestem camisetas, irão perdoá-lo na hora das gracinhas e das piadinhas racistas de mau gosto?

E para quem não sabe, ou se esqueceu, no Brasil, discriminação racial ou étnica(politicamente correto falando) é crime. Lei Afonso Arinos.
.....................................................................
Lei Afonso Arinos
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

A Lei Afonso Arinos proíbe a discriminação racial no Brasil. Foi proposta por Afonso Arinos de Melo Franco (1905-1990) e aprovada em 3 de julho de 1951.

6 comentários:

Claudia Acourt disse...

Esta historia de dizer "o primeiro presidente negro americano" me choca. Incrivel como o mundo ocidental é tao racista. Pior ainda como è reforçado pela midia.
Otimo texto.

perdidapelomundo disse...

Olá,

Pelo contrário gostei do facto de usares meu texto para frisar ainda mais esse absurdo de insistir na etnia das pessoas.
E é óptimo o teu comentário acerca do assunto.
E tens toda a razão se hoje aplaudem isso, quando alguma coisa correr menos bem, infelizmente será esse o factor mais falado.

Beijo

Jules disse...

Concordo com teu comentário.
Inclusive não acho que seja algo a ser tão celebrado assim... não por pessoas de outros países.
Ele definitivamente não vai ser o 'salvador'... Assim como o Lulinha, presidente do povo e todo aquele blah blah blah não foi.

Mariachiquinha disse...

meninas, obrigada pelos comentários e a Raquel, por ter me emprestado o tema!
Valeu!!!
Beijitos!

Marin disse...

o problema é que os EUA está tão queimado, que vai ser preciso umas 4 gerações de Obama pra mudar a imagem deles no mundo....

sheila alvarenga gogoi disse...

Sou apaixonada pelo Obama, acho ele muito gostosoooo!!!! *suspiros*