domingo, 22 de março de 2009

A Síndrome de Down e o preconceito

Ontem dia 21 de março foi o dia do reconhecimento de pessoas que possuem Síndrome de Down.

A Síndrome de Down não é uma doença. É uma alteração genética. Ela pode ocorrer em qualquer pessoa, independente da raça, cor ou condição sócio-econômica dos pais.

É incorreto por usar termo do tipo "paciente" "vítima de," ou "sofre de" ou "é acometida por". O correto é dizer que a pessoa tem ou nasceu com a Síndrome de Down.

A Síndrome de Down também não é contagiosa.

O problema ainda pertinente é a discriminação quanto aos portadores da Síndrome de Down.

Cada vez mais campanhas são feitas para que haja uma maior inclusão social dos portadores da Síndrome de Down em escolas, clubes, no mercado de trabalho etc.

Mas o que me chamou atenção foi uma reportagem sobre um casal, pais de uma criança de dois anos , quererem fazer uma cirurgia plástica na filha para mudar a aparência da menina devido à Síndrome de Down.


O famoso cirurgião plástico britânico Lawrence Kirwan e sua esposa Chelsea tem uma garotinha de nome Ophélia que nasceu com Síndrome de Down.

A menina tem apenas dois anos e segundo os pais precisam ser submetida a uma cirurgia plástica, a fim de modificar sua aparência, única forma da criança "sentir-se mais aceita pela sociedade" e "aumentar sua auto-estima".

Esta foi a justificativa que eles deram em uma reportagem publicada no jornal britânico Daily Mail.

Segundo eles, o procedimento cirúrgico de correção do aspecto físico dela associados à Síndrome será tomada se, ao atingir os 18 anos, Ophélia for tratada de maneira injusta por causa de sua aparência.

"Não é certo que a Ophelia e outras crianças como ela sejam julgadas pela aparência – especialmente se, ao tentarem conseguir um trabalho que poderiam fazer, elas forem rejeitadas. É uma questão de auto-estima: se você não está feliz consigo mesmo, por que não mudar alguma coisa? Tudo o que queremos é que Ophelia seja feliz", disse o pai ao jornal.

Ao meu ver, os pais, por puro e besta preconceito, estão mais preocupados com o fato de terem uma filha com a Síndrome de Down do que qualquer outra pessoa. Talvez para esse casal, ter uma filha com uma alteração genética seja vergonhoso. Daí a necessidade deles em querer que seja feita uma cirurgia plástica na menina. Vaidade da alma.

Então eu fiquei pensando, esses pais estavam preparados para o nascimento de uma criança com Síndrome de Down? Pessoas que lidam com a vaidade humana, como no caso do cirugião plástico, estão preparadas para terem filhos tidos como "diferentes" ou "especiais"? Quem de nós está prerado para ter um filho com Síndrome de Down ou outras alterações genéticas?

Quem sabe até a pequena Ophélia completar os 18 anos, os pais não tenham aprendido muito com ela, tenham aprendido a aceitá-la do jeito que ela é e esqueçam a tal da cirurgia.

17 comentários:

Annah disse...

Acredito que se de fato eles mudarem esse pensamento patético e repugnante talvez ela nem se preocupe e nem sinta perante a sociedade preconceito algum.
Agora com essa preocupação dos pais vejo que a própria Ophélia vai estar frustrada antes de completar os 18 anos.
Não vejo mal nas transformações que o Down causa, pois existem pessoas genéticamente bem mais afetada e que não é por isso que vão levar uma vida insatisfeita.
O caso de se estar preparada ou não, é uma questão de instrução familiar, pois quando uma mulher e um homem resolver admitir uma vida a dois, tem que por obrigação estarem preparados pra possíveis circunstâncias que a vida a dois pode trazer.
Não está preparado pras consequências de um relacionamento?Não está estruturado o bastante pra ter responsabilidades para com um filho?
Não constitua família.Simples assim.


Adorei o assunto abordado Mariachiquinha ;)

Carol by Carol disse...

parabens pelo assunto, seu blog eh ótimo!
eh mto triste o preconceito! eles são tão inteligentes, só precisam de uma atenção maior
o pior caso que eu vi foi de uma familia que queria migrar para o canada, todos obtiveram o visto, menos o filho que tinha sindrome de down....

BarbieGirl disse...

Odeiooo "pré-conceito", mesmo quando eu mesma, por descuido, possa sentir isso em coisas pequenas mas...
Agora ter preconceito dentro de casa é terrível, talvez por isso ela não se sentirá amada por ninguém e eu acredito que se esses pais tem esse tipo de coisa com a filha bebê, talvez não mude não... pq amamos o filho de qualquer jeito ao ver o rostinho na 1º vez... e acredito que ter um filho com síndrome de down, precisa ser um anjo, escolhido por Deus para amar, cuidar e ensinar o caminho.
Tenho um amigo assim e ele é uma pessoa incrível, inclusive se formou comigo, uma pessoa normal...
Parabéns por reportagens tão interessantes! beijos

Claudia Acourt disse...

Creio que poucos estao preparados para ter um filho com a sindrome.Nao é fácil e quem tem alguém na familia com a sindrome sabe disto. Porém, o pré conceito somente atrasa o desenvolvimento destas crianças. Tempos atrás li uma matéria, na Isto é, sobre um casal, com a sindrome, que tiveram uma filha "normal". Muito interessante a abordagem da matèria e a forma como a moça foi educada.
Lamento pela pequena Ophélia por terem pais pequenos. Ela, assim espero, serà grande.

Ana, Aprendiz de Anjo disse...

Mariachiquinha, obrigada pela visita e pelo comentário. Também achei seu blog muito interessante e suas opiniões bastante sensatas. Beijos e Lambeijocas

Iza disse...

Pois é... falamos de "Pré Conceito"... o tema da Síndrome de Down, junto com a Deficiência Visual tem sido abordada quase q diariamente nas novelas da globo... então nós meros brasileiros temos ao menos alguma noção muito básica... já em outros países não sei lhes dizer, porém levando em conta q esta linda Família reside em um país praticamente chamado de 1º mundo, tenha uma mente tão fechada, e fiquei mais abismada ainda de ver que os pais são médicos...
Gente qualquer ser formado (na Faculdade) aqui no Brasil (como eles dizem 3º mundo) tem aula de Psicologia, no entanto vê sim sobre esse pequeno problema, que para alguns Pais é a morte e para outros é apenas um pequeno defeito, que realmente não afeta em NADA ao seu filho, não sou formada em medicina ou em Psicologia, porém sou quase formada em matemática e meu TCC está sendo sobre deficiências, e abordo a Síndrome de Down, por isso quando digo que não afeta em nada a uma criança ou adolescente, quero dizer que dependendo da educação uma pessoa com síndrome de down tem uma vida praticamente normal, comem, bebe, estuda, trabalha, namora, casa, faz sexo... sim!!! Qual a diferença entre nós? Ditos normais? Apenas uma aparência (q neles realmente não influenciam em nada, tem muito mais auto confiança que muitos “normais”), e terem uma aprendizagem mais demorada, porém depois que pegam o jeito, são até melhores que muitos por ai.

Há e quando aos pais dessa mocinha aí.... ainda vão aprender que a filha deles é capaz de fazer muita coisa e ter mais atitudes, quanto a sua aparência, do que eles imaginam....

Bjs

egitoebrasil disse...

meu pai é deficiente físico e já sofre, mesmo tendo uma aparência normal.. imagina estas pobres crianças!! realmente o mundo precisa mudar muito ainda

BarbieGirl disse...

Não poderia te deixar de fora, porque o seu cantinho é exatamente isso, arretado de bom!
Tem um selinho para ti no meu cantinho!!!

beijos mil

Mariachiquinha disse...

Obrigada meninas pelos comentários.

Às vezes é preciso trazer textos sobre temas complexos para que possamos refletir, opinar e quem sabe, ajudar pessoas que leram mas nao se manifestaram.

Iza depois comente sobre seus conhecimentos quanto a prendizagem de crianças com Síndrome de Dowm. Todo conhecimento é válido.

Monique Rosa disse...

Nuss! Eu tinha raiva da minha vizinha que cobria o rosto da bebezinha dela no ônibus.Toda vez que ela me dava pra segurar e eu tirava a fralda(hehe, de propósito mesmo)ela dizia: "ah Monique voce não entende nada". Eu achava ela tão lindinha ... sério mesmo... um bochechão, uma morenice...rs
e não enendia mesmo porque que a colega tinha vergonha... mas hoje sei que o preconceito é grande e que ela tinha medo disso. medo de ouvir comentários maldosos, ver caras de pena em direção aquele bebezinho tão bem tratado e lindo.
A pequenina já tem dois anos e vem sempre ficar comigo de manhã .. uma graça arrasadora!*** apesar de já ter um coraçãozinho fraco e se comportar como se fosse menor..

Anônimo disse...

eu acho esa ideia de mudar a aprendia de uma garota com sindrome de down muuito pateetica , se a menina nasceu assim , ela deve ficar assim , e os pais estaum com medo que a garota naum seja aceita pela a sociedade , mais quuem naum esta aceitando a garota saum os proprois pais que queerem mudar a aparencia dela *-*

Andre disse...

Eu acho que a maioria das pessoas aqui esta julgando esse assunto com demasiada pressa e superficialidade. Nao se trata de aceitar ou não a filha: e sim de querer que ela tenha as mesmas oportunidades que os demais e que seja julgada pelas suas capacidades, e não pelo seu rosto. Existem preconceitos, e descriminações com relação as pessoas com sdD. Por exemplo: em alguns parques de diversão as pessoas com sdD nao tem acesso a muitas das atraçoes, porque julgadas perigosas por si e pros outros. Com o mesmo Q.I. uma pessoas que tem o os traços da sdD não pode entrar, outra que nao tem, pode.Vc acham justo? Agora vcs pensem nisso no dia dia: tem pessoas com sdD q estudam, se formam na faculdades, são , como vcs disseram, muito inteigentes. Mas mesmo assim, continuam sendo tratados como estupidos, e incapazes pela grande maioria das pessoas. Vcs gostariam de ser tratados assim? De perder oportunidade de trablaho, que prefiram a voces uma pessoa menos capaz,talvez menos qualificada, so por causa dos traços do rosto? Eu nao acho que esses pais nao estajam aceitando a menina. Mas q estejam se preocupando com a felicidade dela, como todos os pais, e nao queiram q por causa do preconceito da sociedade a qualidade da vida dela e as oportunidades q poderia ter, sejam prejudicadas. Tentem ver essa istoria desse lado, pelomenos.

Anônimo disse...

isso de preconceito e uma idiotice isso acabou faz muito tempo,eu achei esse blog muito interessante e criativo vçs estao de parabens

Anônimo disse...

Quem vem aqui criticar a atitude da familia de Crianças/adolescestes com Sindrome de Down que tem a intenção de fazer alguma correção estetica para minimizar os preconceitos , somente fala isso pq certamente não tem nenhum parente ou filho ou nunca imaginam vir a ter um ente querido com algum tipo de deficiencia . Facil mesmo é ser politicamente correto - dificil é ir no medico e sentir as pessoas cochichando rindo - ou mesmo ir no shopping e ver as pessoas apontando e achando muito estranho ver um bebe com sindrome - eu falo pq sou mae de um menino linnnndo que tem Down e passei por isso sei como é,e digo com toda a sinceridade - se acha que fazer uma cirugia ira minimizar o sofrimento faça faça!!!! não se preocupem com o que os outros acham pq achar é facil agora quero é ver estas pessoas na pele das familia ou das poessoas que tem alguma deficiencia
Shirley Jardim

Anônimo disse...

Hello to every one, it's actually a pleasant for me to go to see this site, it includes important Information.

Feel free to visit my web site ebuybelize.com

Anônimo disse...

Wow, this piece of writing is pleasant, my younger sister is analyzing such
things, therefore I am going to inform her.

my web-site; sakshat.amrita.ac.In

Anônimo disse...

I really like your blog.. very nice colors & theme.
Did you create this website yourself or did you hire
someone to do it for you? Plz answer back as I'm looking to construct my own blog and would like to know where u got this from. many thanks

Feel free to surf to my homepage - mouse click the following article