segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Não ter o que fazer é coisa séria!

Dias desses eu estava lendo no blog Depois dos 25... sobre parar de cuidar da própria vida para acompanhar novelas, ou mais propriamente, enrolar e desenrolar de vidas fictícias. Até aí tudo bem, eu até acho normal "perder" tempo e ficar horas vendo a televisão. Podemos ver de várias maneiras, entre elas uma forma de entretenimento, um passa-tempo, fuga, etc, etc, etc.

O problema é quando a pessoa deixa de viver sua vida e dedica horas e horas a observar e comentar vidas alheias, ou seja, fofocar.

Moro no interior, então é muito comum essa personagem "A fofoqueira" por aqui.

Hoje mesmo, eu uma gata minha fugiu do gatil (nem sei se essa palavra existe)e três e pouca da manhã, lá estava eu no quintal chamando a gata para guardá-la novamente. Eis, que olho e vejo a minha vizinha, língua de trato, na sacada de sua casa, não perdi tempo e dei um tchauzinho. Quando minha mãe foi comprar pão, não é que a linguaruda comentou o fato com ela. Eu acho que essa mulher não dorme, só pra não perder nenhum acontecimento. :P

Lembrei de uma rua que morei, que todos os dias de manhã quando eu ia trabalhar encontrava três "comadres" com suas vassouras varrendo a língua da rua. Não perdoavam nada, nem ninguém. Agora, pior que mulher fofoqueira é homem fofoqueiro, putz... Ninguém merece!

Somos mortais, comentamos sobre vidas alheias, principalmente se babado for daqueles, mas daí a se dedicar grande parte de seu tempo para cuidar da vida dos outros, no mínimo é porque a vida dessas pessoas deva ser um tédio, um nada.

Será que isso é cultural? Quem mora em cidade grande, no exterior também se depara com essas fofoqueiras de plantão? Eu aposto como as gavetas dessas criaturas devem estar desarrumadas. Não tem como cuidar de tantas vidas e ainda ter tempo para própria casa, família,trabalho...

6 comentários:

sheila alvarenga gogoi disse...

Ih menina, fofoqueiro existe em todo o canto! Moro numa cidade grande (Salvador) e tem muita gente aqui que vive de saber da vida alheia. Tem um ex-namorado meu, cujo tio ficava da hora que acordava até a hora de dormir na varanda. Até almoçava na varanda, pra não perder nenhum lance da vida alheia rsrsrsrs! Mas eu dou o desconto, pq ele era um senhor de idade, semi-analfabeto,com problemas de saúde, tinha que ocupar o tempo dele de alguma maneira...
O que eu acho um horror são pessoas de bom nível cultural perdendo tempo com isso!

Claudia Acourt disse...

Sabe, comentar da vida dos outros é muito cultural. Tenho observado isso aqui na Italia. Eu me importo como os italianos sao discretos, ao menos aqueles com quem eu convivo. Eles procuram ser indiferentes com a vida alheia. Nenhum cometario, nenhuma observaçao. Estou para descobrir se todo o pais é assim ou se faz parte apenas de uma região.

sheila alvarenga gogoi disse...

Gatil existe sim ;)

perdidapelomundo disse...

Oi, isso deve exisitr em toda a parte. Lá em Portugal nas cidades grandes onde morei nunca senti isso, todos estavam ocupados com susas vidas e trabalhos. Já na aldeia onde morei com meus pais, já havia fofoqueiras sempre à espreita da vida dos outros.

As telenovelas influenciam essa fofoquisse? acho que sim. Mas pior é fazer com que as pessoas levem a sua vida tal como uma novela.
Eu conheço algumas pessoas assim, que de tanta novela de tudo fazem um dramalhão, sempre a falar mal uns dos outos, a arranjarem complicações, a meterem-se em tudo, a acharem que vou encontrar principe encantado super super rico , tal e qual uma novela mexicana.

Não há paciência para gente tão inútil.

bjs

Anônimo disse...

esses casos de fofoqueiras é um caso sério... tem uma q mora de frente pra minha casa q é o cão PQP... minha mãe noa gosta q eu chegue depois da meia noite pra mulhe num ter oq falar... e quando durmo fora de casa e chego 11 - 12 da manhã... num é q a infeliz sab q eu dormi fora de casa... ¬¬' num sei como.. pq nesses horário eu poderia ta voltando de algum lugar vai saber... hunf!
essa fodoqueira faz o tipo idosa solitária.. =( ela atravessa a rua entra na sua casa... isso msm entra... num pede licença abre o portão ( quando ta aberto claro) e vai entrando... se tu ta pelada saindo do banheiro...?? dai minha mãe diz.. por isso q eu nao gost q vc ande de camisola =O to em casa pow... tenho q fik toda bunitinha so pq a velha sai entrando... hunf!! e mais... se o portão ta trancado a filha ela vira as costas e sai chorando... dizendo pra rua toda q a gente num gosta dela... q num qr q ela va em casa... um inferno aff...
By Iza..

Mariachiquinha disse...

Lembrei de uma agora, que ninguém na rua gostava dela porque ela arrumou uma quizumba envolvendo 4 famílias em uma fofocada só e ainda se sentia a vítima da história.

É muito fácil prestar a atenção n avida alheia, difícil é cuidar da própria vida.